Vencedor do Prémio de Conto Portugal 2050 é António Carlos Cortez 

O vencedor do Prémio de Conto Portugal 2050, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e pelo PlanAPP no âmbito do projecto Lab 2050, é o poeta, ensaísta e ficcionista António Carlos Cortez. 

António Carlos Cortez, de 47 anos, tem uma extensa obra como poeta e mantém uma regular actividade de cronista na imprensa portuguesa (Público e Jornal de Letras). O conto agora premiado tem como título “País real: um regresso”. 

O prémio foi anunciado no passado sábado durante o Fórum 2050, que teve lugar na Reitoria da Universidade do Porto. O Fórum 2050 foi uma organização conjunta da Universidade do Porto e do PlanAPP-Centro de Competências de Planeamento, de Políticas e de Prospetiva da Administração Pública. 

O Prémio de Conto Portugal 2050 APE/Lab2050 tem como objectivo distinguir uma obra original inédita, em português, de autor português, natural de país de expressão oficial portuguesa ou residente em Portugal, dedicado ao tema “Portugal, 2050”. 

O valor monetário do prémio é de 3.000 euros e o prazo para concorrer tinha terminado a 15 de Outubro. A entrega do prémio será feita em cerimónia a anunciar brevemente. 

O júri do prémio, que apreciou as candidaturas apresentadas anonimamente, sob pseudónimo, foi constituído por José Manuel Mendes, Presidente da Associação Portuguesa de Escritores e professor da Universidade do Minho; Annabela de Carvalho Vicente Rita, escritora e professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; e José Vítor Malheiros, em representação do PlanAPP. 

O Lab 2050 é um projecto participativo que tem como missão promover um grande debate nacional sobre o Portugal que desejamos para o ano 2050 e este prémio visa estimular a participação dos criadores portugueses nesse debate. 

O projecto Lab2050 tem um financiamento do Programa Operacional de Assistência Técnica 2020 e desenvolve-se no âmbito do PlanAPP – Centro de Competências de Planeamento, de Políticas e de Prospetiva da Administração Pública.